Cibercondria: a doença da era digital

Envie sua redação para correção
    Com a revolução digital,a internet passou a influenciar o consumo e padrões de beleza das pessoas.Entre os debates relevantes que permeiam a sociedade contemporânea ,está a questão da cybercondria, fenômeno conhecido pela busca de informações na web.Sobre essa temática deve-se analisar ,não só a automedicação como o principal problema como  também propagandas medicacionais milagrosas.
       A terceira geração romântica conhecida como mau do século, foi influenciada pelo Lord Byron e Musset ,com seus costumes e pensamentos,logo, percebe-se o ser humano pode mudar seus hábitos quando persuadido, segundo a pesquisa nacional de saúde o homem vai ao médico menos que as mulheres,esse comportamento pode fazê-los acessar a internet para buscar conteúdo sobre seus sintomas, com o fácil acesso ao Google e YouTube a populacao passou a se automedicar,ignorando a ajuda médica que é recomendado. 
            Por outro lado , as indústrias farmacêuticas para venderem produtos veiculam propagandas quase milagrosas,como remédio para combater a ejaculação precoce e o sobrepeso ,o uso sem recomendacao médica de tais cumprimos pode deixar o organismo fragil,isso gera a necessidade de novos remédios,criando um um ciclo vícioso,que prejudica a saúde humana, é essencial destacar que nenhum medicamento deve ser consumido sem antes passar pelo diagnóstico profissional. 
          Evidencia-se ,portanto, que o Governo junto ao ministério da Saúde ,deve criar campanhas educacionais para coibir a longo prazo a cybercondria,ressaltando à importância da consulta médica,à secretaria nacional do consumir ,por sua vez,  deve fiscalizar as publicações abusivas assionando judicialmente os responsáveis e apreender os produtos.