Enviada em: 21/07/2018

A bomba atômica foi criada por europeus nos Estados Unidos quando foram expulsos da Alemanha por causa do nazismo, na década de 40, utilizada no ataca as cidades japonesas Hiroshima e Nagasaki. A intenção era criar uma arma poderosa que pudesse destruir uma população inteira. Entretanto esse não foi o único acidente resultante do uso de energia atômica, demonstrando assim que os riscos nucleares  não compensam os benefícios.    Durante as últimas décadas vários países têm feito usos e testes com elementos radioativos, e entre umas de suas propostas está a utilização do urânio como fonte de energia, substituindo os combustíveis fósseis. Porém apesar de alguns benefícios como por exemplo, redução CO2 na atmosfera. Os pontos negativos temos a destinação do lixo atômico que contribuem para contaminação do solo, ainda é um problema vigente.     O que deve-se levar em conta nesta discussão, é o porque de se assumir os riscos. Anthony Giddens, apresenta em " As Consequências da Modernidade" o sistema de perito, que é assumir o risco a partir da confiança dada pelo fatores que envolvem a ação. Por exemplo é possível prever que acidentes nucleares aconteçam, mas se eles acontecerem de trinta em trinta anos, é provável que se aceite usinas atômicas.    É certo que a confiança aumenta se o conhecimento sobre o modo que se opera um sistema é maior, mais claro e acessível. Assim sendo, o medo do desenvolvimento nuclear pode ser suprimido se os governantes mundiais se comprometerem com pesquisas mais transparentes e no desenvolvimento de formas de não contaminação dos resíduos tóxicos no ambiente....