Enviada em: 21/07/2018

O primeiro elemento   O ser humano possui 70% do corpo composto por água. Ou seja, a ligação de dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio são essências ao homem. Porém, com advento da ciência e tecnologia foi descoberto a possibilidade de separação e transformação de moléculas e compostos químicos para aquisição de outros.    Nesse sentido, a capacidade de manipular matéria química presente no planeta levou à aquisição de poder pelos detentores desse conhecimento científico. Tal sabedoria instaura medo e é manipulada como forma de ameaça na sociedade desde 1945 com as bambas lançadas em Hiroshima e Nagasaki.    Atualmente, os Estados Unidos da América e a Coréia do Sul tem sido alvo de preocupação por parte da população por promoverem discursos que incitam a possibilidade de novos ataques nucleares. Consequentemente, a sociedade é reprimida e questionada sobre os efeitos da instauração de uma guerra com armas químicas de grande potencial de destruição em massa.     Por isso, o medo se faz presente e precisa ser enfrentado. A bomba atômica é capaz de destruir famílias, vegetações, cidades e consumir com lembranças de destruição e morte diferentes gerações. A ameaça somente será contida com sabedoria e conscientização popular contra representantes políticos que investem na produção e promovem discussões de poder entre nações com respaldo em armas atômicas.    Desta forma, maior conhecimento político para votação de bons representantes e a divulgação dos atos de ameaça produzidos pelos atuais devem acontecer para amplo conhecimento popular. Isso se faz necessário para que além de serem repreendidos pelos seus eleitores os mesmos não retornem a posição de representantes nacionais. Com tais medidas será possível minimizar o medo atômico e o primeiro elemento da tabela periódica ser o átomo que é essencial à vida, e não o da bomba de hidrogênio....