Enviada em: 07/08/2019

A bomba atômica é um dispositivo de detruição em massa utilizado pela primeira vez no final da Segunda Guerra Mundial contra as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. Nos anos que se sucederam, a humanidade temeu pela possibilidade de uma hecatombe global, que injustamente ceifaria milhões de vidas. Recentemente, o mundo vivenciou medo parecido.       Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), ainda existe no mundo uma quantidade de armas nucleares que seria suficiente para destruir o planeta. Tal arsenal subsiste mesmo após numerosos pactos de desarmamento. Conforme demonstra o dado, a humanidade ainda vive sob a sombra das armas nucleares. É inadmissível que ditadores e superpotências coloquem em risco a paz global e a vida de milhões de pessoas ao manter enormes arsenais atômicos. Um exemplo disso é a recente saída dos Estados Unidos do pacto nuclear com o Irã, que desde então ameaçou voltar a praiticar o refino de urânio com fins não pacíficos.       Dessa forma, a problemática das armas de destruição em massa é global. Todavia, não foram realizados esforços contundentes e concretos no âmbito do desarmamento nos últimos anos. Isso pode parecer pouco importante nos anos pós- guerra- fria, mas, desde então, o mundo nunca esteve tão próximo de um confronto nuclear como esteve recentemente, segundo a agência de notícias americana, CNN. Nesse contexto, o único modo de eliminar o problema da ameaça nuclear é o desarmamento massivo, principalmente das grandes potências armamentistas, como Estados Unidos e Rússia. O futuro da humanidade não pode ficar refém de enormes poderes destrutivos controlados por ideais políticos volúveis.       Portanto, a ONU deve punir por intermédio de sanções econômicas e restrições militares os países que preservem arsenais atômicos fora das cláusulas estabelecidas pelos acordos internacionais a fim de evitar que um enorme poder de destruição fique sob comando de poucos líderes políticos. Dessa forma a humanidade poderá desfrutar de paz duradoura e o medo de uma catástrofe nuclear será sanado....