Enviada em: 06/05/2017

Constata-se que com o avanço da tecnologia, o controle sobre o poder atômico traz muitos benefícios ao mundo. Em vista, por outro, ele pode causar enormes catástrofes se não controlado de maneira correta, o que agrava um medo a população mundial.   Verifica-se que o desenvolvimento tecnológico favoreceu muito a produção de energias feitas por usinas nucleares, com baixo custo e benéfica ao meio em que vivemos. A produção de energia pelo processo de fissão nuclear avança no mercado, e traz mais benefícios do que malefícios, como menor poluição e mais barata em vista da produção de energia por hidrelétricas. Assim como a radiação é utilizada por outras áreas da ciência, como o tratamento do câncer e também os raios X, são avanços que salvam milhões de vidas.      Por outro lado, o poder atômico pode gerar consequências inimagináveis. A produção de energia por fissão nuclear, alem de beneficiar a população, produz lixo radioativo, sendo esse utilizado em produção de bombas atômicas, causam desastres como em Hiroshima e Nagasaki, o que gera medo na população. A discussão entre EUA e Coreia do Norte, traz a tona esse medo, aonde para evitar o armamento bélico da Coreia, os EUA atacariam de forma preventiva, aonde uma guerra atômica gera consequências como em Chernobyl, onde está isolada por décadas em vista da radiação liberada.    Levando em consideração esses aspectos, a radiação utilizada na produção de energia e estudos, é essencial ao ser humano, porem em mãos erradas causa danos tanto a natureza como ao homem. A solução é proibir a utilização de radiação para produção de bombas, papel da ONU que pode organizar reuniões entre os países, e ampliar os estudos sobre fusão nuclear que não libera lixo atômico, portanto não teremos a produção de bombas que causa medo a vida na terra....