Enviada em: 16/07/2017

Demócrito, filósofo pré socrático, formulou o primeiro modelo atômico registrado na história. A partir disso, diversos avanços científicos foram alcançados. Atualmente, o avanço nos estudos, permitiu o surgimento da energia nuclear, proveniente da fissão de átomos. Porém, grandes malefícios tem sido responsáveis por preocupações sobre essa tecnologia. O grande temor que paira sobre os avanços nucleares é causado por seu poder destrutivo, aliado a um ,não distante, histórico de guerras mundiais.   Uma bomba nuclear, além de ter um raio de destruição imenso, conta também com danos a longo prazo para toda a região atingida. Para ilustrar, a cidade de Hiroshima, após ter sofrido um ataque nuclear, precisou ser evacuada e isolada, sendo inviável a presença de qualquer pessoa, visto que, a radiação presente no ar seria causaria grandes danos a saúde. Sendo assim, é necessário grande cautela na produção dessas armas.   Vale ressaltar que, em 1914, com o início da Primeira Guerra Mundial, o homem percebeu que seus avanços tecnológicos podem ser os principais agentes da sua própria destruição. A corrida armamentista foi a maior evidência de que a tecnologia, quando mal usada, pode causar a morte de milhões. Tal realidade, é responsável pelo grande medo causado pela possibilidade de uma nova guerra.  Infelizmente, os benefícios da energia nuclear vão sempre ser acompanhados pelo “peso”de seu lado negativo. Para resolver tal problema, Cabe aos governos, portadores dessa tecnologia, a criação de plebiscitos onde a opinião pública seja consultada, visto que, os cidadãos seriam os mais atingidos por um confronto envolvendo armas atômicas. Cabe também, que a ONU exija a criação de zonas protegidas, em todos os países, como forma de prevenção, em caso de guerra nuclear, visando proteção acessível a todos....