Envie sua redação para correção
    Promulgada pela Onu em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito à saúde, educação, segurança, moradia, transporte e ao bem estar social. Conquanto o déficit habitacional no Brasil impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. A educação é o fator principal no desenvolvimento de um País. Hodiernamente, o Brasil ocupa a nona posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um sistema público de ensino eficiente.Contudo, a realidade é justamente o oposto e o resultado desse contraste é claramente refletido no problema habitacional. Segundo Epicteto, o filósofo grego, só a educação liberta. Diante do exposto, a educação será o meio de mudança desse quadro, um cidadão com maior escolaridade e qualificação terá um maior poder econômico e poder de compra. Faz-se mister, ainda salientar a desigualdade social como impulsionador do problema habitacional. De acordo com Zygmunt Bauman. sociólogo polonês, a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é a características da ''modernidade líquida'' vivida no século XXI. Diante de tal contexto, esse grave problema é refletido na sociedade de forma explicita, devido a má distribuição de renda, corrupção e lógica de acumulação do mercado capitalista. Infere-se portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação de politicas que visem à construção de um mundo melhor. Dessa maneira, cabe ao Governo Federal investir ainda mais na eduacação, um ajuste fiscal para os grandes proprietários de imovéis e reutilizar o dinheiro em projetos na área habitacionais e uma reforma agrária e econômica contribuiria para diminuir a desigualdade social. Dessa maneira, o Brasil poderia superar déficit habitacional no Brasil.