Déficit habitacional no Brasil

Envie sua redação para correção
    De acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, promulgada em 1948 pela ONU (Organização das Nações Unidas), é direito de todo indivíduo, sem qualquer distinção, uma moradia. Contudo, o cenário visto pelo déficit habitacional impede que isso ocorra na prática, devido não só pelo aumento do desemprego, como também pelo crescimento do número de construções irregulares. Assim, evidencia - se a necessidade da criação de medidas para a reversão do problema.
       Convém ressaltar que a população brasileira está cada vez maior, porém o número de empregos não acompanha esse crescimento, principalmente, pelo avanço tecnológico que foi ganhando espaço desde a Revolução Industrial na Inglaterra, no século XVIII, o que fez com que os humanos fossem rapidamente substituídos por máquinas. Dessa forma, nota - se que essa incabível questão de vulnerabilidade no sistema empregacional, impede com que as famílias tenham acesso a uma moradia digna. Tal fato comprova o pensamento do filósofo chinês Confúcio, de que " não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros ", pois o desemprego sempre continuará até que seja criada alguma medida.
       Igualmente, destaca - se o aumento do número de construções irregulares, principalmente em lugares periféricos, localizados, geralmente, em morros. Entretando, esses morros apresentam uma grande sensibilidade quanto às chuvas, pois foram modificados pela ação humana, de modo que muitos fiquem sujeitos a possíveis acidentes, como o deslizamento de terra, que trás grandes consequências, tanto para a própria natureza, quanto para as pessoas daquele local. Além disso, de acordo com o IPES (Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais), em apenas 5 anos, o déficit habitacional teve aumento de mais de 6%, dado que indica a gravidade do problema, necessitando rapidamente de um combate.
       Logo, fica evidente a criação de medidas para combater o déficit habitacional brasileiro. Sendo assim, é necessário que o Ministério do Trabalho em parceria com o Ministério da Educação, elaborem um evento, oferecendo palestras à moradores de áreas de risco, apresentadas por profissionais, como geólogos e engenheiros, cujo objetivo é conscientizar as pessoas sobre os riscos trazidos pelas construções ilegais, cursos rápidos como forma de os currículos, para aumentar as chances de entrar para o mercado de trabalho, além de ofertar vagas de trabalhos disponíveis, seja elas temporária, seja de longo prazo. Nesse sentido, o intuito de tal medida deve ser a conscientização e possível redução das pessoas morando em áreas de risco. Só então, será possível garantir um futuro melhor para toda a população brasileira.