Déficit habitacional no Brasil

Envie sua redação para correção
    Um Brasil com moradia digna
    O déficit habitacional é um problema expresso numericamente, o qual expõe a desigualdade entre o número de famílias que moram em condições inadequadas e o total de moradias disponíveis no mercado imobiliário. Esta crise, no Brasil, começou na metade do século XX devido à estrutura fundiária do país, agravando-se nos últimos anos por o incumprimento da lei que garante uma vivenda adequada para cada brasileiro.
    Para o professor Raymundo De Paschoal, esta problemática se deve ao modo como as terras foram distribuídas no território nacional , já que hoje grandes porções do solo são propriedade de poucas pessoas, o qual gerou uma grande migração de camponeses para as cidades .Isto, somado a que muitos deles não possuem capacitação técnica para desenvolver-se nas atividades econômicas que geralmente são ofertados nestas localidades, gera limitados recursos financeiros para estas pessoas viverem num lugar adequado possuindo assim como única opção ocupar uma zona de marginalização como são as favelas.
    Adicionalmente, para o sociólogo Marcelo Burgos esta situação é ocasionada pela falta de um programa de acolhimento das pessoas provenientes da área rural e a inexistente reutilização de mais de 5 milhões de imóveis abandonados concentrado nas grandes cidades brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, entre outras, os quais podem brindar uma vivenda adequada para estes indivíduos. Em consequência, a reutilização dessas propriedades e a criação de uma proposta de inserção à vida urbana ajudará ao combate dessa dificuldade.
    Dessa Forma, é evidente que a carência de vivendas dignas precisa ser enfrentada. Portanto, cabe ao Ministério da Cidades implementar um projeto em todas as urbes acima de um milhão de habitantes chamado ”Um Brasil com moradia digna”, no qual se outorguem casas para as famílias que ganhem menos de um salário mínimo e não possuam uma propriedade adequada para viver, por meio do reaproveitamento dessas propriedades abandonadas brindando-lhes também capacitações técnicas para que estes cidadãos sejam inseridos no mercado laboral. Assim, o Estado brasileiro poderá garantir o direito de um domicilio próprio aos habitantes que sofrem esta adversidade, e finalmente superar a desigualdade de moradia nas grandes cidades.