Déficit habitacional no Brasil

Envie sua redação para correção
    Os aglomerados subnormais são comuns nas grandes cidades brasileiras, sendo um espelho da má administração dos governantes. Como pessoas que vivem nesses locais são obrigadas a suportar condições degradantes como, por exemplo, uma falta de segurança e saneamento básico e violência. O déficit habitacional no Brasil diminui gradativamente, mas não é uma situação para a resolvida, pois mesmo assim para uma moradia própria, muitos não conseguem arcar com as despesas.
        Antes do surgimento das favelas, são comuns os cortiços e pensões para trabalhadores, pois já estão disponíveis nos locais de trabalho. Mais tarde, devido a exigências de melhor estética nos centros das cidades - onde o que é instalado nos cortiços e pensões - e com o êxodo rural intenso, o Governo decidiu demolir estas moradias, gerando também um aumento nao valor de imobilidade. Desse modo, os trabalhadores que não são condições, são realistas como as periferias da cidade, formando assim, como favelas.
          Isso causou os problemas atuais para o servidor de tentáculos. As comunidades sofrem um enorme preconceito social e são marginalizadas, vistas como moradas de ladrões, assassinos e traficantes. Um exemplo, são como recentes ocupações das Forças Armadas nas favelas cariocas, para combater a crescente violência no município. A falta de infraestrutura e acesso aos serviços básicos como escolas, postos de saúde, transportes públicos e segurança, deixa os cidadãos expostos a influências de pessoas maldosas e facilitam o contato com uma criminalidade. Maiores dificuldades para quem tem baixo poder aquisitivo também é a instalação dos bens em terrenos irregulares como encostas de morros, que não período de chuvas sofre com deslizamentos e consequente destruição das casas e, mortes de pessoas soterradas. Alguns programas habitacionais para resolver esse cenário como criados, como o "Minha Casa, minha vida" que busca financiar imóveis para famílias de baixa renda, diminuindo o déficit habitacional brasileiro.
      Para uma redução do déficit são necessárias maciços Investimentos do Estado nas áreas "favelizadas"; levando educação de qualidade para que os moradores tenham oportunidades melhores de empregos e salários no futuro. É preciso que os valores de aluguéis, taxas e impostos sobre a propriedade reduzam para que os brasileiros consigam manter suas moradias, ou então um possível aumento no salário mínimo de população e mais ofertas de trabalho, pois 30% da renda familiar é destinada aos gastos com habitação, do modo grande parte do povo decide pelo ilegal