Déficit habitacional no Brasil

Envie sua redação para correção
    O aumento do déficit habitacional 
       " Era uma casa, muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada". Na canção a casa, de Vinícios de Morais, tem-se uma descrição muito precisa do verdadeiro cenário de muitas habitações no Brasil. Ocasionada pela distribuição desigual de moradias e pelo baixo poder aquisitivo de muitas famílias, o déficit habitacional é um problema muito frequente na população brasileira.
          É indubitável, enquanto na Inglaterra as políticas de combate ao déficit habitacional tem-se mostrado bastante eficaz, no Brasil, isso ainda não é uma realidade. Visto que, cada vez mais à uma aumento no número de indivíduos vivendo em condições precárias. Segundo o IBGE, entre 2009 e 2015 o déficit geral teve um aumento de 5,9%, atingindo o marco de 7,7 milhões de domicílios.
          Ainda em consonância com o IBGE, pesquisas revelam que metade da população brasileira recebe menos que um salário minimo. Essa desigualdade social, é um dos maiores responsáveis para o aumento de moradias inadequadas. Tendo em vista que, com salários tão baixos é praticamente impossível sustentar uma família.
         A partir dos fatos apresentados, é imprescindível que o governo desenvolva medidas mais eficazes para o combate a deficiência habitacional. Adotando políticas que facilitem o acesso à moradias de qualidade para pessoas com baixa reanda. Este, também deve garantir, por meio das leis trabalhistas, que seus trabalhadores tenham direito a melhores salários. Monitorando empresas, que supostamente, estão infringindo a lei.
          Nessa perspectiva, infere-se que, a problemática dos domicílios não abitáveis é muito frequente no Brasil e que tal problema é uma consequência da desigualdade no país.