Enviada em: 25/08/2019

Em março deste ano,o governo fez um bloqueio de aproximadamente  R$ 5,81 bilhões na área da educação,pelo decreto 9.471/19. No mês seguinte o MEC( Ministério da educação) anunciou o contingenciamento de 30 % da verba destinada à universidades públicas. O Estado pretendia cortar verbas, mas o resultado foi agrande evasão universitária,nesse sentido é inegável os desdobramentos negativos gerados,como a diminuição da mão de obra( específica) em um futuro,não muito distante.    Vale ressaltar que a falta de investimentos em universidades públicas,faz com que ocorra o sucateamento das mesmas.Como a falta de professores e estrutura necessária. Além disso, o país apresenta uma educação primária defasada, isso mostra que em muitos casos, os jovens e adultos entrar nas instituições, todavia, não conseguem se manter matriculados.    Ademais, a crise econômica brasileira, faz uma forte influência em tal situação,ocorrendo em muitas das vezes a inadimplência, seja em universidades públicas e privadas,umas vez que os custos financeiros ficam altos para se manter. E também,frente a tal crise, as oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho informal faz com que aconteça uma desmotivação com os estudos.     Em suma, é preocupante o quadro atual da evasão universitária, podendo fazer com que o país em um futuro próximo,sem potencial de trabalhador qualificado. É necessário portanto, que o Ministério da Economia juntamente com o Ministério a Educação promova uma arrecadação de verbas e destiná-las às universidades públicas,mediante ao aumento de impostos de empresas privadas. Mitigando o sucateamento das mesmas....