Enviada em: 18/09/2019

O ensino superior brasileiro passou, na última década, por um amplo processo de expansão no número de ingressos. Políticas educacionais voltadas a esse fim foram implantada - com destaque ao Reuni, e surtiram efeito: o crescimento foi de 103%, segundo o Inep. Entretanto, paralelamente  ao acréscimo de discentes houve o crescimento de evasão, que está em torno de 30%. Mas que uma simples decepção com a carreira escolhida, a falta de condições educacionais e financeiras explicam o fenômeno.     O trecho " felicidade, passei no vestibular", da música de Martinho da Vila, demonstra bem o que significa passar no vestibular para muitos jovens. No entanto, o que era um sonho pode se desvanecer diante das dificuldades acadêmicas. Situações como a repetência em uma mesma disciplina ou a falta de bom rendimento de um modo geral são fatores mais apontados, pelos alunos, como motivadores do abandono da universidade. A criação de assistência educacional, especialmente no primeiro ano quando muitos tem dificuldades nas cadeiras básicas, seria uma forma de mitigar a  evasão no ensino superior.       Ademais, a crise financeira que o país vem atravessando é outra variável a ser analisada. A instabilidade econômica é um fator que dificulta  pagamento de mensalidades das faculdades privadas e, consequentemente, impossibilita a continuidade do aluno na instituição. Ainda, mesmo em universidades púbicas, onde não há mensalidade, o fator econômico aparece. A existência de custos atrelados ao estudo junto com a necessidade de ajudar em casa faz com que muito alunos tenham como condição de permanência na universidade o recebimento de bolsas. Sendo assim, os corte nas assistências estudantis, cada vez maiores, podem ser apontados como motivo do abandono de vagas no ensino superior.        Dessa forma, faz-se necessário medidas que visem sanar as obstáculos encontradas pelos alunos para dá manutenção dos seus estudos, tais como, a criação, pelas Ifes, de auxilio educacional, com a implantação de monitorias voltadas para os calouros, a fim de que estes encontrem possibilidade de acompanhar o conteúdo e não venham a abandonar o universidade por dificuldades acadêmicas. Além da oferta de financiamento próprios, por parte das instituições privadas, que garantiriam a continuidade do estudo dos graduandos....