Enviada em: 02/10/2019

Na obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, é retratado uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problema. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a redução dos índices de evasão universitária apresentam barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. Esse cenário antagônico é fruto tanto da falta de políticas públicas eficientes, quanto da falta da inclusão social nas faculdades. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, a fim do pleno funcionamento da sociedade.    Precipuamente, é fulcral pontuar que a evasão universitária deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que coíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estado é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, em um sistema básico de ensino, que garanta uma bagagem de estudos suficiente, para que o aluno possa chegar na faculdade sem dificuldades nas matérias fundamentais, e, em consequência, não abandone o curso por falta de conhecimento. Desse modo, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.     Ademais, é imperativo ressaltar a falta de mecanismos de inclusão social nas faculdades como promotor do problema. De acordo com uma pesquisa publicada no portal de notícias G1, cerca de 33% dos deficientes físicos abandonam a faculdade. Partindo desse pressuposto, percebe-se que, o sistema de inclusão social não é tão eficiente nas faculdades, pois, faltam professores, como por exemplo, os de libras -segunda língua oficial do Brasil-, que atuem em todas as turmas e façam a inclusão desses alunos, permitindo com que tenham tratamentos igualitários. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que a não observância desse fator contribui para a perpetuação desse quadro deletério.       Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a evasão universitária, necessita-se, urgentemente, que o Tribunal de Contas da União direcione capital que, por intermédio do Ministério da Educação, será revertido em recursos para melhoria do sistema básico de ensino nas escolas, por meio da criação de laboratórios e um portal online que terá todas as aulas em vídeo, com intuito de fazer com que o aluno tire todas as suas dúvidas a qualquer momento. Aliado a isso, faz-se necessário a contratação de professores, que através da experiência com deficientes e de cursos, como, o de libras, realize a integração desses alunos nos cursos realizados. Desse modo, atenuar-se-á, em médio e longo prazo, o impacto nocivo da saída do estudante nas faculdades, e a coletividade alcançará a Utopia de More....