Enviada em: 27/07/2018

Com a Revolução Técnico-Científica-Informacional, descrita pelo geógrafo brasileiro Milton Santos, as relações sociais se modificaram com o surgimento da internet, visto que esta possibilitou uma maior interação entre indivíduos fisicamente distantes. Entretanto, também surgiram novos desafios, como a adaptação dos idosos à nova realidade, pela falta de acessibilidade da rede e os perigos do mundo virtual.     Os empecilhos impostos aos deficientes físicos nas ruas brasileiras, por meio de buracos nas calçadas e ausência de estrutura acessível aos portadores de necessidades especiais, são dificuldades que expõem uma triste realidade. De forma análoga, também é imprescindível denunciar a falta de acessibilidade que os diversos meios tecnológicos proporcionam aos idosos, como é possível de ser observado pelo uso de letras minúsculas que dificultam a visão e o excesso de informação e poluição visual. Dessa forma, fica evidente que tal realidade se impõe como uma forma de opressão, dificultando a inserção da terceira idade no espaço virtual, gerando uma segregação sociotecnológica que precisa ser extinguida.      Além disso, é de fundamental importância destacar os riscos que a internet proporciona para usuários inexperientes, visto que há frequentemente tentativas de crimes virtuais, como o roubo e a exposição de dados pessoais. Sendo assim, sem preparo específico, o público da terceira idade se torna vulnerável aos riscos da rede, em virtude da falta de conhecimento da macroestrutura digital. Em suma, fica explícito que a integração dos idosos será possível, mas necessita de cuidados especiais.         ´Portanto, a raiz da problemática configura-se, intrinsecamente, na falta de estrutura para atender as demandas e a falta de conhecimento dos idosos. Destarte, o Ministério da Educação deve promover cursos gratuitos que estimulem o conhecimento virtual, com aulas específicas para a individualidade de cada aluno, utilizando de forma efetiva as verbas direcionadas para esse setor do Governo, visto que a arrecadação tributária é altíssima. Sendo assim, aliado aos aperfeiçoamentos na interface dos desenvolvedores tecnológicos, será possível integrar de maneira eficaz todos os públicos para o bom uso do mundo tecnológico.