Enviada em: 17/07/2019

O desastre de Mariana se trata do rompimento de uma barragem na cidade de Mariana/MG em novembro de 2015, a qual despejou 40 milhões de m³ de rejeito, destruiu o distrito de Bento Rodrigues e trouxe consigo vários danos reparáveis e irreparáveis à população. Danos estes causados muitas vezes pela desinformação social a respeito do meio ambiente e também pela negligência do Estado.       A grande ocorrência de desastres nos últimos séculos é a prova de que as empresas que os causam não estão preocupadas o suficiente com os danos alheios, apenas pensando nos seus lucros individuais. Danos estes que, em Mariana, segundo artigo publicado no portal UNICAMP, foram de diversas mortes, destruição de um distrito, infertilidade nas terras mais próximas e a morte da fauna residente dos rios pelo excesso de insumos pesados.       Situações dessa magnitude necessitam de uma atenção maior do Estado juntamente com os órgãos relacionados a meio ambiente e sociedade. Pena que, ao invés, o Brasil anda regredindo neste quesito, a prova disto é o atual presidente Jair Bolsonaro, durante sua campanha, gravar entrevista informando que em seu mandato extinguirá o Ministério do Meio Ambiente e enfraquecerá os órgãos de proteção a crimes ambientais como o IBAMA.       Problemas como este devem ser visto não só pelo Estado e órgãos relacionados, mas também pela população. As pessoas devem estar sempre informados a respeito das propostas e ações de seus servidores públicos, cobrando assim atitudes que visem o melhor estado ambiental e social, por sua vez, o poder público se sentirá pressionado e acatará as exigências. Esta parceria impedirá a negligência governamental na questão ambiental, fazendo com que situações como esta sejam evitadas, além disso, a questão da negligência Estatal como um todo (Educação, saúde e entre outros) será resolvida e o Brasil se tornará um lugar melhor para se viver....