Enviada em: 04/09/2019

O Brasil está sendo sistematicamente destruído pela ganância das grandes empresas e também pela ignorância da população. Dessarte, o homem vive explorando a natureza desenfreadamente e irresponsavelmente, sem pensar que – um dia – a humanidade pode ser engolida por essas ações, como recentes acontecimentos vêm sugerindo.    A catástrofe ambiental que aconteceu na cidade de Mariana no estado de Minas Gerais segue sem os devidos esclarecimentos, em novembro de 2015 a barragem da mineradora Samarco rompe-se, levando caos à população que habitava as proximidades. Contudo, ainda é possível enxergar a olho nu o estrago que a ganância pode causar quando é colocada em primeiro lugar sem se olhar as consequências. A tragédia já é considerada o maior desastre ambiental de Minas. Com o rompimento da barragem, o rio doce foi poluído, vidas animais, vegetais e humanas foram ceifadas e muitas famílias perderam suas casas. Assim como, a lama proveniente do rompimento da barragem se estendeu por milhares de quilômetros chegando ao mar no Espirito Santo.   Ademais, no contexto do Brasil como país subdesenvolvido e emergente, há também a problemática referente à educação e ao desenvolvimento tecnológico. Visto que há ainda grave persistência da desigualdade no acesso à educação, bem como no que diz respeito à educação ambiental, por falta do devido investimento no âmbito educacional por parte da administração brasileira. Em consequência disso, o Brasil se encontra entre os países que mais desperdiçam alimentos no mundo, em razão da leiguice de grande parte dos brasileiros no que tange à educação ambiental. Outrossim, vale salientar o fato de que o Brasil não se aproxima da marca dominante da inovação tecnológica contemporânea, com a ciência cada vez mais voltada a serviços de sistemas produtivos altamente poupadores de materiais, de energia, e capazes de contribuírem para a regeneração da biodiversidade....