Enviada em: 08/10/2017

Segundo Zygmunt Bauman, a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é característica da “modernidade líquida” vivida no século XX. A exploração de recursos naturais onde apenas o lucro tem valia reflete essa realidade. Ademais, tendo em vista que tal fator é responsável pela degradação do meio ambiente, faz-se preciso uma reflexão, e também, medidas que possam combatê-lo.        Em primeiro lugar, para se entender o problema é necessário analisar suas causas. Resultado de uma sociedade em que o capitalismo está no controle, fez com que independentemente do fator apenas o lucro tem sua importância. Outrossim, este pensamento também é empregado na exploração de recursos naturais, onde a preocupação com a conservação do meio ambiente não se encontra como prioridade neste país.        Outrora, o Brasil é vítima da ganância da globalização ao denegrir os recursos ambientais em prol de obter apenas lucros, desprezando as consequências, como foi no caso da tragédia de Mariana-MG, onde incalculáveis danos ambientais foram causados pela cobiça desmedida por mais dinheiro e a já conhecida fiscalização deficitária das autoridades brasileiras. Conquanto, é indispensável salientar que caso como esse reflete que a inoperância e a imprudência antrópica, apenas trazem malefícios.       Portanto, medidas são necessárias para a resolução deste impasse. Em primeiro plano, o Ministério do Meio Ambiente, deve promover estratégias econômicas e sociais para a melhoria da qualidade ambiental e o uso sustentável de recursos naturais, o qual visa uma exploração mais responsável, onde o meio seja respeitado e zelado. Além disso, pode ainda desenvolver políticas nacionais de meio ambiente e recursos hídricos, onde ocorra maior fiscalização a fim de garantir que a extração dessas matérias-primas seja consciente e prudente. Destarte, a mídia e o poder público, juntos, podem propagar campanhas publicitarias de conscientização, salientando a importância da natureza e seus recursos para a manutenção da vida. Assim sendo, é indubitável que responsabilidade é a palavra-chave, que de fato, devemos seguir....