Envie sua redação para correção
    A obra cinematográfica "O Impossível", de 2012, relata a história de uma família que, ao aproveitarem as férias na Tailândia, são acometidos por uma verdadeira catástrofe ambiental: um tsunami de proporções devastadoras, atingindo 13 países, totalizando mais de 200 mil vítimas e causando danos ambientais insólitos. Concomitante a isso, no Brasil, nos anos de 2015 e 2019, os rompimentos das barragens de mineradoras alcançam danos igualmente impactantes. Diante dessa perspectiva, é necessário subterfúgios que resolvam essa inercial emblemática.
          É relevante abordar, primeiramente, que de acordo com a Lei de Crimes Ambientais, são caracterizados infrações ao meio ambiente as ações que afetam, poluem ou comprometem a fauna, a flora e demais áreas de preservação de uma região. Assim, segundo dados divulgados pela BBC Brasil, os desastres de Mariana e Brumadinho somam a destruição de milhares quilômetros de habitação humana, a contaminação de água potável e centenas de vítimas. Desse modo, são  classificados como violações, não somente ambientais, mas também humanas. 
    
          Faz-se mister ainda, salientar o descaso das autoridades fiscalizadoras para com as estruturas, que não contavam com a vistoria e manutenção adequadas, o que pode ter propiciado a ocorrência de tais tragédias . De acordo com Zygmunt Bauman, autor de a "Modernidade Líquida", a sociedade contemporânea emerge em individualismo e na efemeridade das relações humanas, nas quais as pessoas deixam de buscar um progresso partilhado, em prol do bem comum, para o progresso individual.
    
          Portanto, são necessárias medidas para contornar o cenário. As entidades governamentais devem destinar as verbas necessárias para amparar as vítimas de tais transgressões, bem como para evitar futuras calamidades. Outrossim, o Ministério do Meio Ambiente deve, juntamente com o Ministério da Educação e o setor midiático, através de propagandas e debates, nas redes sociais e escolas, alertar a população quanto seus direitos sobre os delitos sofridos, afim de que o episódio não se repita.