Envie sua redação para correção
    Como descrito por Newton, um corpo não terá seu movimento alterado a menos que uma força externa suficiente atue sobre ele , vencendo sua inércia. Esta é, infelizmente, a questão da reincidência de crimes ambientais no Brasil, atualmente, bem como tem sido no decorrer da história : florestas e rios sendo continuamente destruídos , uma inércia que persiste, tanto pela falta de fiscalização do comprimento das leis ambientais , quanto pela busca incessante por novos meios de extrair capital de nossa exuberante fauna.
    
           Primeiramente, como descrito por Rousseau , aquele que proclama para si a propriedade , tornando-a privada , desencadeia uma situação de injustiça com relação aqueles que lá pertenciam. Então, conforme a teoria do  filósofo , as atitudes criminosas da mineradora Vale poderiam ter sido evitadas, se os moradores de Brumadinho e Mariana tivessem mais voz no meio político.Resta para eles, por conseguinte , ficar a merce de uma multinacional que visa lucros antes de respeito a vida alheia.
             Em segunda análise, é indubitável que a questão da má administração pública está entre as causas do problema. De maneira análoga a Aristóteles no livro “Ética a Nicômaco”, a política existe para garantir a felicidade dos cidadãos. Sendo assim, a falta de eficiência do Estado em fiscalizar e punir os responsáveis por crimes ambientais ,é  um dos culpados para a reincidência de tais crimes . Tal fato apenas deixa clara a histórica ineficiência do Estado como um dos principais motivadores do problema.
    
           Destarte, são necessárias forças externas suficientes para alterar a trajetória histórica. Cabe ao governo, responsável por administrar e organizar a sociedade, em parceria com o MEC financiar projetos nas escolas, por meio da utilização de recursos públicos, para fomentar debates com os pais, alunos e professores a respeito da reincidência de crimes ambientais. Ademais, é necessário que sejam investigados casos de impunidade e haja uma eficaz fiscalização no cumprimento de leis, além da abertura de mais canais de denúncia. Dessa forma, os direitos humanos serão respeitados e a sociedade estará consciente, cada vez mais longe da realidade das sombras descrita por Platão na alegoria da caverna.