Envie sua redação para correção
    É cabível afirmar, que nas antigas civilizações mesopotâmicas, os recursos naturais eram alvo de devoção, por estarem ligados ao desenvolvimento, econômico, político e social daqueles povos. Todavia, devido ao grande desenvolvimento tecnológico e industrial presente na sociedade contemporânea, o ser humano já não valoriza os recursos naturais, sendo recorrente as  reincidências de crimes ambientais no Brasil. 
      Deste modo, é válido salientar que toda a história construída pelos cidadãos de Brumadinho, encontra-se num mar  de rejeitos minerais  ,devido a falta de responsabilidade por parte das entidades governamentais que, em 2017 fiscalizou apenas 3,23% das barragens brasileiras de acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA).
     Neste âmbito, a atividade mineradora representa a economia de várias localidades do Brasil porém, devido à falta de fiscalização as empresas negligenciam as questões de segurança e infraestrutura. Contudo é a população menos favorecida que sofre, pois se vê obrigada a abandonar seus lares para nunca mais voltar, como a exemplo da população vigente no município de Barão de Cocais, no qual se encontra a próxima barragem a se romper.
       Logo, medidas para erradicar a reincidência de crimes ambientais no Brasil devem ser efetuadas, como uma proposta de lei efetuada pelo legislativo, tornando obrigatório que as empresas adotem políticas de desenvolvimento econômico e sustentável, em consonância  com vistorias  frequentes pelos órgãos fiscalizadores ,além da indenização de todas as famílias envolvidas. Portanto, a mídia em parceria com o ministério  do meio ambiente deveria criar programas e aplicativos de denúncia, que auxiliem os órgãos fiscalizadores, para que assim se construa uma sociedade que valoriza os recursos naturais como a exemplo dos povos mesopotâmicos.