Desastre em Brumadinho e a gravidade da reincidência dos crimes ambientais

Envie sua redação para correção
    Nos dias atuais, muito se debate sobre os crimes ambientais acontecidos em meio a sociedade, pois se tem a reincidência de tais desastres, logo, o caso mais recente de Brumadinho. Isso se deve ao modelo econômico atual, ou seja, o Capitalismo e suas atividades econômicas. A partir disso, convém analisarmos as principais causas, consequências e uma possível solução para esse impasse.
      Sabe-se que, o Capitalismo é uma das principais causas da problemática em questão. Thomas Hobbes, Filósofo Inglês, dizia que  "o homem é o lobo do homem", isso indica que o ser humano é capaz de cometer grandes atrocidades para conquistar aquilo que deseja. Além disso, a negligência do poder público e a corrupção por parte dos Engenheiros são grandes contribuintes para a reincidência de novos crimes ambientais.
      Torna-se, por consequência da obsessão humana pelo lucro, a exclusão parcial das pessoas e natureza daquilo que chama-se prioridade. Recentemente, as tragédias ocorridas em Mariana e Brumadinho retratam bem o cenário atual. Consequentemente, centenas de pessoas e animais perderam suas vidas. Ademais, rios foram mortos com tanta lama e rejeito das barragens rompidas.
      Em suma, é evidente que a gravidade da reincidência dos crimes ambientais deve ser revisada constantemente. Dessa forma, cabe ao Ministério do Meio Ambiente juntamente com o Governo, sancionar uma lei que autorize a fiscalização de Engenheiros de diferentes empresas, com o intuito de destruir qualquer índice de corrupção ao esconder a verdade, pois o mesmo possa ser induzido pela sua ambição. Diante disso, a sociedade pode viver em harmonia com o meio ambiente.