Desastre em Brumadinho e a gravidade da reincidência dos crimes ambientais

Envie sua redação para correção
    Desastre e consequências em Brumadinho.
      Promulgada pela organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, a declaração universal dos direitos humanos garante à todos os cidadãos o direito como; moradia, segurança, educação e liberdade de expressão. Contudo, muitos desses direitos foram violados com o desastre ambiental ocorrido em Brumadinho, é até hoje os atingidos pelo rompimento da barragem sofrem com as consequências. 
       Em primeira análise, empresa responsável pela barragem, estava ciente da situação de risco em que a mesma se encontrava, e mesmo assim não tomou devidas providências para amenizar o desastre, que por muitos é encarado como crime ambiental. Sendo assim, o episódio deixou irreconhecível o local por onde passou, matando pessoas é deixando sobreviventes sem moradia fixa e emprego. Também em virtude da grande quantidade de rejeitos e da velocidade em que foi deslocado a lama, destruiu grande parte da vegetação local e causou a morte de diversas espécies de animais. 
       No entanto, com o intuito de amenizar essa problemática, ainda de acordo com a ONU, o desastre deve ser investigado como um crime, pois, segundo representante das Nações Unidas, o Brasil deveria ter implementado medidas para prevenir as barragens.
       Portanto, entende -se, que é necessário o debate em relação aos desastre ambientais. Dessa maneira, o Governo Federal deve colocar em prática o direito à segurança, tornando obrigatórias fiscalizações sobre as condições de cada barragens e seus riscos. Dessa forma, o Brasil poderia superar esses acontecimentos.