Desastre em Brumadinho e a gravidade da reincidência dos crimes ambientais

Envie sua redação para correção
    A Revolução Industrial foi o marco no desenvolvimento das indústrias. Porém, a atividade humana e Industrial tem provocado grandes impactos no meio ambiente, e tais efeitos são consequências da falta de fiscalização das autoridades e da irresponsabilidade das empresas, o que contribui para a reincidência de crimes ambientais. 
     Devido a imensa negligência e falta de fiscalização, o desastre em Brumadinho-MG foi um episódio marcante na história do Brasil. Este acontecimento se deu pelo rompimento de uma barragem, que ocasionou em inúmeros mortos e feridos. Além disso, a barragem estava em “zona de atenção”. Mas o pior de tudo é que não é o primeiro acidente, pois em novembro de 2015 houve o rompimento de uma barragem em Mariana-MG. 
     Diante disso, é notório que se medidas não forem tomadas, mais tragédias vão acontecer, o que torna grave a situação do país. E esses problemas devem e podem ser evitados, pois há no país mais de 400 barragens de rejeito enquadradas na Polícia Nacional de Segurança de Barragens, e grandes barragens devem ser monitoradas em tempo integral e dar avisos quando surgem problemas. Um exemplo de irresponsabilidade, foi Brumadinho, que deu alerta, mas não houve nenhuma providência para evitar o acontecido ou assegurar a população. 
     Portanto, para evitar a decorrência desses crimes ambientais, o Ministério do Meio Ambiente deve se responsabilizar pela fiscalização das barragens, feita por empresas com responsabilidade e profissionais adequados e seguros, assim, garantindo que os funcionários e a população estejam em segurança. Desse modo, é possível frear essa problemática que muda e acaba com tantas vidas.