Envie sua redação para correção
    O primeiro transplante de órgãos foi realizado na cidade de Boston, em 1954, décadas após esse feito extraordinário, os transplantes são comuns e prolongam a vida de milhares de pessoas. Entretanto, a legislação brasileira obriga que a doação seja autorizada pelos entes do falecido, o que atrelado a burocracia dos centros médicos contribuem para longa espera das pessoas que necessitam. Nesse contexto, deve-se analisar os dilemas da doação de órgãos no Brasil. 
          Segundo o SUS (Sistema Único de Saúde) o Brasil possui mais de 32 mil na fila de espera. Isso acontece porque, a família precisa autorizar e , muitas vezes, influenciados por motivos religiosos ou por puro preconceito e egoísmo, deixam de salvar várias pessoas que necessitam. Em decorrência dessa omissão familiar, mais de 2,3 mil pessoas morrem por ano à espera de um órgão que nunca chega. 
         Além disso, nota-se, ainda, que a infraestrutura precária da saúde também é um desafio a ser superado. Isso ocorre porque, os transplantes precisam ser realizados em questão de horas, antes que o órgão morra; infelizmente, as muitas autorizações, o transporte , muitas vezes, não são feitas em tempo hábil, e o transplante é inviabilizado. Por resultado dessa deficiência na estrutura do sistema de saúde, e incapacidade do governo corrigí-la, a fila só tende a aumentar nos próximos anos.       
          Torna-se evidente, portanto, que a questão da doação de órgãos precisa ser revista em caráter emergencial. Em razão disso, o Ministério da Saúde, deve criar o Cadastro Nacional de Doadores de Órgãos, onde as pessoas autorizarão a retirada dos seus órgãos, em caso de morte, a fim de sempre respeitar a vontade do falecido e diminuir esse impasse nas famílias. Ademais, o Governo Federal deve liberar mais recursos ao SUS e fiscalizar o uso correto dessas verbas, no intuito de otimizar o tempo de transporte e diminuir a burocracia em torno desse processo. Dessa forma, a fila de espera seria reduzida, o que trará qualidade de vida a milhares de brasileiros.