Envie sua redação para correção
    Com o avanço no ramo da medicina,é possível entre outras coisas a doação de órgãos e transplantes cada vez mais simples. Porém,para acontecer o doador,deve se ater a moral. Já que,o mercado negro,nesse segmento conta com preços atrativos e as doações legais precisam da autorização familiar.
      O comércio ilegal de órgãos,apesar de,proibido por leis e não ser assunto na mídia,acaba por tornar o assunto obsoleto. Porém, se faz presente na vida de daquela parcela da população pobre que necessita de dinheiro seja como for. E como se sabe,as propostas feitas por órgãos humanos chega a valores altíssimos,essas pessoas marginalizadas se submetem a procedimentos que muitas vezes não seguem padrões de saúde colocando a própria vida em risco.
      Por outro lado,há países em que a doação de órgãos é permitida e protegida por leis,caso aconteça de forma totalmente voluntária e com o consentimento da família. É importante ressaltar que, haja troca de informações dentro do ambiente familiar,no intuito de avisar que apoia a causa e virá a se tornar doador.
      Por todos,esses aspectos,a mídia com o poder que tem na sociedade se tornaria um aliado,na disseminação de informações sobre as doações ilegais e seus malefícios. No o objetivo de conscientizar com campanhas,panfletos,textos em jornais e revistas. Além de,programas audiovisuais em rede de televisões abertas e internet essa parte da população sobre os perigos a saúde e a vida. Além de, informar aqueles que se voluntariaram para salvar a outra pessoa do forma legal.