Envie sua redação para correção
    O lixão dos órgãos
     Hodiernamente, os hospitais do mundo todo têm pacientes que enfrentam a fila de espera para um transplante, a quantidade de pessoas que morrem esperando uma doação de órgão é alta. Pode-se dizer que, esses seres humanos poderiam ser salvos, caso famílias de vítimas de acidentes fatais autorizassem o transplante, mas infelizmente a rejeição ainda é grande e o número de órgãos que são "jogados no lixo", cresceu rapidamente.
     Dentre os inúmeros motivos que levam as famílias a rejeição da doação de órgão, está a crença religiosa, muitos acreditam em ressurreição após a morte, outros proferem que não querem ver seus entes queridos todos despedaçados. Em 2011, o número de doadores era de 52%, segundo o jornal Estadão, porém não continham autorização da família, portanto, todos os doadores se tornavam inválidos para doações. Com isso, o transplante ilegal cresceu abundantemente e com ele veio o aumento do tráfico em todo o mundo, alguns países vendiam órgãos de prisioneiros que eram executados, outros atravessavam continentes para efetuar a venda.
     A fim de ajudar milhares de pacientes que esperam por um transplante, famosos fizeram campanhas para conscientizar a população sobre a doação de órgãos. Vários atores, cantores e jogadores de futebol, de alguma maneira contribuíram para que o número de doações aumentassem e que vários enfermos recebessem o que desejavam a tanto tempo, sendo salvos pela caridade e amor ao próximo. Além disso, médicos passaram a ter mais sensibilidade com as famílias das vitimas, possibilitando maiores chances na autorização da doação dos órgãos de seus entes queridos. 
     Levando-se em consideração esses aspectos, as campanhas feitas por pessoas influentes devem continuar e o governo de cada Estado deve fazer campanhas em hospitais, universidades e em grandes centros de maior concentração, com o objetivo de ter um aumento significativo das doações de órgãos em todo o país.