Envie sua redação para correção
    A doação de órgãos no Brasil é um assunto que está em pauta . Sabe-se que um dos fatores que contribuem para o baixo índice de doações é a falta de médicos capacitados e a negação dos cidadãos para doarem órgãos de seu familiar falecido .
       Embora , haja leis que intervêm nesse donativo o Brasil não possui profissionais qualificados para realizarem adequadamente essa atividade . Dessa forma , muitos indivíduos doam órgãos em vida para parentes ,mas não são feitos exames adequados ,consequentemente ,o receptor perde o órgão,pois,seu organismo não aceita,por conta da diferença de tipo sanguíneo .Sendo assim,aumentam o número de pessoas na fila de espera para um transplante .Alem do mais , outro fator que contribui para esse impasse é a falta de transporte para equipes médicas ,já que , segundo o CNT (Central Nacional de Transplantes ) descartaram 982 órgãos entre 2011 a 2015 em razão de entraves logísticos . Desse modo , é necessário organização nas doações e pessoas empenhadas nesse trabalho para promover confiança nos doadores e assim aumentar as doações . 
         Contudo , enquanto têm muitas pessoas a espera de transplantes ,existe muitos indivíduos sendo enterrados com todos os órgãos . Porquanto , a falta de diálogo sobre esse assunto entre as famílias é um fator que dificulta a solução desse problema ,pois é essencial que os seres humanos deixem explícito para seus familiares que deseja ser um doador .
          Em decorrência disso,é evidente, portanto,que o Ministério da Justiça junto ao Ministério de Integração Nacional devem fazer campanhas através de todas as mídias além de cartazes e outdoors a fim de alertarem a população sobre a importância da doação. Ademais , o Ministério da Saúde deve investir mais no SUS (Sistema Único  de Saúde ) ,destarte , promovendo mais transportes médicos é profissionais mais hábeis para esse tipo de serviço .