Envie sua redação para correção
    Em 2016, foram registrados, pelo Ministério da Saúde, 2.983 doadores, ou seja, a doação de órgãos está crescendo a cada ano em nosso país. Entretanto, precisa-se ainda mais de doadores para suprir o grande número de pessoas enfermas. O grande desafio é a recusa da família para a doação. Com enormes listas de esperas, necessita-se de medidas impostas pelos órgãos públicos que conscientizem as famílias brasileiras, e que hospitais e escolas tenham um parecer mais amplo sobre os transplantes. 
         Sabe-se que, muitas vezes as famílias são desinformadas, não sabem como é feito o processo, para onde vai e o que é. Os profissionais da área da saúde e educação devem detalhar e incentivar cada vez mais, para termos uma sociedade mais humana. Há muitos casos irreversíveis, por exemplo, as mortes encefálicas, que o que resta a família fazer, é: dar vida a outras pessoas. Porém,a população não faz a sua parte com o próximo.      
          Além disso, a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), diz que o principal motivo é a falta de diálogo sobre esse assunto entre as famílias. A tecnologia e a mídia tomam conta do ambiente familiar, fazendo com que haja ausência da conversa entre os membros familiares. Deve-se usar os meios de comunicação à favor da vida. E nas instituições de ensino, na área de biologia, deve ser trabalhado uma campanha sobre a doação de órgãos, juntamente, com a família. Realizando um elo comunitário, e essas propostas devem ser implantadas pelo Ministério da Saúde de cada estado. 
          Portanto, precisa-se de mais doadores neste país, pois há grandes filas no SUS (Sistema Único de Saúde), e, por isso, que necessita-se ser baixadas as mesmas. Medidas de propagandas que mostrem a importância de ser um doador através da mídia, conscientizam a sociedade brasileira sempre mais. E o governo deve incentivar o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação, a intensificar campanhas com escolas, pais e alunos, para mobilizarem as ruas com folders e cartazes convidando a população a serem doadores de vida.