Envie sua redação para correção
    Sete. Esse é o número de pessoas que um único doador pode salvar, a doação de órgãos apesar de incentivada pelo ministério da saúde, tem enfrentado resistência popular, muitas das vezes por simples ignorância a respeito do tema.
       Qualquer pessoa pode ser doadora de órgãos, ainda que não manifeste em vida a vontade de doar. A decisão cabe à família. No Brasil, a taxa de aceitação é de 55,7%, segundo o Ministério da Saúde. Uma estatística muito baixa que prejudica milhões de pessoas em fila á espera de um doador.A falta de informação a respeito da doação de órgãos leva muitas família a optar por não doar,  além de outros casos em que ocorre a morte encefálica e os parentes demoram a aceitar o fato, e como é uma decisão conjunta onde todos os membros da família tem que concordar, na maioria das vezes não há tempo restante para ser realizado os transplantes.
       Diante destes fatos fica evidente a necessidade da mudança do nosso pensamento como sociedade, através de ações de ONG's e do estado promovendo pela mídia social, escolas e faculdades palestras e propagandas que mostrem as vantagens de ser um doador e que apesar da morte ser uma fatalidade podemos ajudar outras famílias.  Além de uma lei que assegure que a vontade do doador seja cumprida mesmo após a sua morte, dessa maneira podemos salvar muitas vidas e dar um passo a frente na saúde pública do Brasil.