Envie sua redação para correção
    Doação benéfica 
    Os brasileiros são adeptos a projetos como doação de brinquedos, de roupas e comida. Estimulados pela ato de beneficiar o próximo que encontra-se em grau de necessidade, motivando sentimentos de gratidão e de benevolência. E quando a ação de doar órgãos? Sabendo que a doação de órgão geram os mesmos estímulos e sentimentos apontados anteriormente, cabe a sociedade incentivar tal projeto. Portanto, as grandes fila para transplantes devido a falta de informação dos parentes e envolvidos em doar e a falta de estrutura para realização desta cirurgia, trazem problemas para sociedade brasileira.
    Embora todos saibam que a doação de órgãos podem salva vidas, na atualidade, as filas de espera para transplantes são enormes e muitas vezes os familiares não autorizam tal procedimento, por não possuir informação adequada ou por questões religiosas. Segundo Socratés, os erros são consequências da ignorância humana, logo, não facilitar um benefício para o próximo, através do doação de um órgão é mediante a falta de informação e educação dada para a população.
    Relacionado a falta de estrutura hospitalar, para realização de cirurgias de transplantes, por ser um procedimento que se contam os segundos para ser executado a estrutura precisa ser sincronizada com o tamanho da responsabilidade. Conforme dados do Ministério da Saúde, os hospitais especializados em transplantes estam mais localizados na região sudeste do país, sendo assim, prejudica a logística para beneficiar a sociedade brasileira, pelo fato de não possuir pontos estratégicos de hospitais que gerenciam esse fim, espalhados pelo Brasil.
    Por tudo isso, é indispensável a adoção de medidas capazes de assegurar atender toda a população para casos de transplantes. A mídia e o Ministério da Saúde deveriam através de propagandas e palestras educar e informar a importante da doação de órgão, trazendo como resultado amenizar ou acabar com a fila de espera que possuímos, permitindo uma qualidade de vida para outro individuo. Ademais, o governo deve investir nos hospitais a nível Brasil, possibilitando equipamentos e profissionais para atender e facilitar o acesso para a população, atribuindo assim, mais chances e recursos a qualquer parte do país.