Envie sua redação para correção
    Atualmente, a saúde enfrenta diversos dilemas no que se refere a doação de órgãos. Processo esse que se tornou possível devido ao surgimento de novas tecnologias, despertando consigo controvérsias a serem debatidas no âmbito social. Entre os principais motivos que impedem que esse processo aconteça de forma plena estão, a falta de conscientização da população, e até mesmo motivos religiosos, na qual os fieis acreditam que se trata de um ato antiético, infringindo as morais proclamadas por sua religião. Tendo como consequência um estimulo ao trafico de órgãos, para que supra a baixa oferta . 
      Embora as realizações de transplantes tenham tido um acréscimo de aproximadamente 65% em 2014, ainda apresenta baixos números de ocorrência, e o principal motivador  é a necessidade de autorização da família para que aconteça a doação. Dessa forma, vemos que muitos não se tem em mente a importância deste processo, sendo um doador capaz de salvar até 25 vidas. 
      Ademais, vale ressaltar o pronunciamento do papa João Paulo II, principal líder da igreja católica, no qual, ele se refere a doação de órgãos como um ato que expressa extrema grandeza do gesto de amor e solidariedade com o próximo. Contudo, muitos fiéis não compartilha do mesmo ideal, pois acreditam ser contra os princípios morais de sua religião. Assim, se faz necessário um esclarecimento dos dogmas proclamados pelas religiões.
     Portanto, é necessário que haja maior divulgação pela televisão e mídias sociais, oferecendo propagandas que enfatizem o poder de influência na vida do próximo, por parcerias da ABTO, MS e também com a participação de importantes membros religioso, mostrando que a religião é uma aliada nessa causa. Dessa forma , ofertando uma melhor qualidade de vida aos receptores e até mesmo salvando vidas, ademais, influenciando indiretamente ao combate ao tráfico, uma vez que não será necessário pratica-lo .