Dilemas da doação de órgãos

Envie sua redação para correção
    A doação de órgãos no Brasil ainda é um grande dilema, visto que por vários motivos as famílias receiam em realizar a doação, enquanto a fila de espera continua a crescer. Sendo assim, é preciso que os indivíduos sejam bem informados e estejam abertos a possibilidade de doar seus órgãos.
          É primordial destacar de início, que no Brasil ainda hoje falar sobre a doação de órgãos é um enorme tabu, sendo explicado tanto por uma questão religiosa quanto pela desinformação sobre o tema por grande parte das pessoas. Um exemplo dessa insciência, é o fato de que algumas pessoas acreditam que quando se realiza a doação ainda há alguma chance de vida do paciente, contudo todo o procedimento de diagnóstico é feito por médicos especialistas em transplantes para que não haja chance de erros, o que é de grande importância para os familiares.  
          Ademais, vale ressaltar que na última década o Brasil avançou muito, ocorrendo um crescimento de pelo menos 60% no número de doadores, segundo dados da ABTO. Isso contribuiu para uma redução, ainda que singela, da longa fila de espera dos hospitais. Outros fatores são relevantes como, as parcerias feitas pelo governo federam com a FAB e outras empresas de transportes aéreos garantindo maior agilidade em todo o processo, além da solidarização dos brasileiros, que cada vez mais tem se tornado conscientes de seu papel social.
          Em vista do exposto, nota-se que houve grande avanço na criação de uma consciência do valor que uma doação tem para inúmeras famílias. Deste modo, para que esse progresso continue e se fortaleça, faz-se necessária uma conscientização ainda maior da população, dos mais jovens aos mais idosos, utilizando como veículo de propagação as diversas mídias, como a TV, a Internet e também os meios físicos. Com campanhas criativas, mas essencialmente informativas com a participação de especialistas em transplantes, para romper com antigos paradigmas.