Envie sua redação para correção
    É notório que a doação de órgãos é um dos temas mais relevantes na sociedade, visto que pode salvar muitas vidas. Embora  essa prática venha desde séculos passados, ainda é um tabu, devido à falta de informações e negação familiar.
         No Brasil, a cada ano aumenta a procura por doações, de acordo com  a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). Porém, a demanda de doadores não acompanha este índice, acarretando uma lotação nos leitos hospitalares.
         Apesar da doação de tecidos, órgãos e similares seja algo de extrema solidariedade e necessidade, muitos ainda temem sobre o assunto, muita das vezes pela falta de informações. Hoje no nosso país, para se tornar um doador basta informar a família sobre sua posição, sem precisar emitir qualquer documento. Tal realidade pode abrir margem para a negação familiar, em virtude do estado emocional que se encontram. 
          Segundo o pensador Kant, o homem é aquilo que a educação faz dele, deste modo inserir uma temática de doação entre escolas e faculdades é essencial para mudar o pensamento da população, além de desfazer mitos que circulam entre as pessoas. Além da criação, pela ABTO, de um documento específico explicando a posição do doador. Assim, poderemos nos estimular a cidadania e humanidade.