Envie sua redação para correção
    Mesmo com um exponencial crescimento do número de doadores de órgãos nos últimos anos no Brasil, a quantidade de pessoas que ainda necessitam desses é bastante alta. Dessa forma, é evidente a necessidade do aumento do número de doadores para suprir a essa demanda em nosso país. No entanto, questões éticas e sociais tornam-se empecilhos para que essa problemática seja mitigada. Em face disso, o Governo Federal, em parceria com o meio midiático, devem unir esforços para atenuar essa premissa. 
          É importante pontuar, de início, que a falta de conhecimento da família, muitas vezes, sobre esse tema é, de certa forma, o maior obstáculo na realização da doação dos órgãos de um indivíduo com morte encefálica- problema irreversível- por exemplo. Ainda assim, questões éticas-religiosas também interferem nessa situação, sendo esse procedimento é visto, por algumas pessoas, como inaceitável e que contraria os dogmas de sua religião. Com isso, nota-se que, por causa de um pensamento e da ideologia cultural de uma sociedade, um procedimento que visa salvar outras vidas é dificultado. Entretanto, esse problema cresce ainda mais, à medida que não se observam campanhas e projetos midiáticos eficientes para levar um maior conhecimento e esclarecimento sobre esse assunto para a sociedade em geral. 
          Ademais, é necessário frisar que para ser realizado o procedimento de retirada de um órgão de uma pessoa e restaurá-lo em outra, mantendo seu processo fisiológico ainda eficiente, necessita de um complexo processo em um intervalo de tempo bastante curto. Dessa maneira, a ineficiente estrutura da maioria dos hospitais públicos brasileiros torna essa questão ainda mais comprometida, prejudicando, claramente, as milhares de pessoas que há bastante tempo esperam pela doação de um determinado órgão. 
          Dessarte, é evidente os desafios da doação de órgãos no Brasil. Por isso, é necessário que o Governo Federal e do Ministério da Saúde atuem de forma a reverter essa problemática. Logo, é fundamental que esses Órgãos Governamentais, promovam a construção de centros hospitalares especializados em transplantes de órgãos, facilitando e garantindo a segurança e eficácia nesse procedimento, além de investir na formação de profissionais atuantes nesse processamento. Ademais, cabe a Secretaria de Saúde realizar campanhas, disseminando-as por intermédio midiático, com o objetivo conscientizar, de certa forma, e levar conhecimento à sociedade sobre esse tema, mostrando seus benefícios e o quanto esse ato é necessário para outras pessoas, para que assim, possamos solucionar a problemática vivida por milhares de indivíduos.