Envie sua redação para correção
    A espera tardia 
          No Brasil, as discussões acerca da doação de órgãos oportunizam reflexões sobre as causas e consequências que acarretam este fato. Nesse sentido, percebe-se que a falta de conscientização como também a precária estrutura dos hospitais faz com que o problema se agrave.
           Os hospitais se tornam os principais afetados com o desamparo do governo no que se refere à saúde. A falta de estrutura para a captação desses órgãos como o despreparo dos profissionais torna a tarefa ainda mais difícil podendo acarretar na perda deste material. Torna-se visível que mesmo existindo o aumento no número de doações a deficiência dos hospitais e das equipes precisam ser resolvidos em caráter de urgência para que o serviço funcione de forma correta. 
          Vale ressalta também, que a prática da não doação por grande parte das famílias influencia de forma direta no aumento da fila de espera. Diariamente, dezenas de pessoas morrem vítimas de acidentes de trânsito ou doenças que não afetam o funcionamento dos demais órgãos, pois, não basta só haver a doação precisar ter compatibilidade e avaliar o estado que o órgão se encontra. O problema é algo que está longe de ser resolvido.       Dessa forma, a precariedade dos hospitais e a não doação das famílias deve ser tratados de forma relevante. O governo precisa investir mais em recursos para tentar diminuir a fila de espera, além disso deve haver campanhas de conscientização sobra a importância da doação, só assim haverá chances de amenizar o problema.