Envie sua redação para correção
    Em um cenário globalizado, à terceira revolução industrial proporcionou inúmeras mudanças, entre elas a disseminação dos meios de comunicação, fomentando o engajamento político e social de diversos grupos e, concomitantemente, a liberdade de expressão. Entretanto, esses mesmos meios funcionam de forma abusiva, sendo alicerce para alienação e manipulação, como ocorreu no governos autoritários brasileiros que utilizavam de propaganda e informações parcializadas para benefício próprio. No entanto, o início do século XXI foi palco de inúmeras manifestações e movimentos sociais, que em conjunto aos meios de informação, aumentou, gradativamente, o número de adeptos. Importante salientar que os mesmos foram suporte de campanhas publicitárias autoritárias e, ao mesmo tempo que ocorria o ativismo no âmbito social, havia repressão nas telecomunicações. De acordo com o ministro de propaganda da Alemanha nazista Joseph Goebbels, uma mentira repetida várias vezes torna-se verdade. Essa afirmação corrobora o grau de influência determinante das mídias em geral. Além do mais, essa foi a justamente a forma em que Hitler, no período entre guerras, culminou a ascensão do partido nazista, através de campanhas publicitárias e propagandas exacerbadas á seu favor. Dessa forma, os meios de transmissões, simultaneamente, abrange uma categoria de engajamento e ativismo e inibe a liberdade de informação por meio da parcialidade midiática, representada por uma minoria dominante que detém maior poder aquisitivo e, logo, contribui para os excessos na difusão de informações. Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. Desse modo, o Ministério das Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações deve fomentar a parcialidade midiática, além de garantir a alforria informacional por meio de políticas governamentais sancionadas por lei e dessa maneira regular as telecomunicações evitando abusos e alienação. Ademais, é necessário que as instituições escolares realizem fóruns de debate em prol de estimular o senso crítico dos alunos, mormente, apresentando no corpo docente como os meios de comunicações foram utilizados desde o Brasil colônia e qual seu impacto na sociedade e, logo garantir a liberdade de informação. Cabe ressaltar que o mesmo deve ser realizado no ensino superior de Jornalismo, para que progressivamente, os abusos nos meios sejam detidos em todo o ambiente brasileiro.