ENEM 2005 - O trabalho infantil na realidade brasileira

Envie sua redação para correção
    Na obra "Vidas Secas" de Graciliano Ramos,é retratada uma família miserável de retirantes,a qual seus filhos não tem identidade própria pois trabalham desde de pequenos para ajudar os pais e sobreviverem da fome.De maneira análoga,presencia-se no cotidiano,infantes trabalhando para ajudar na renda familiar devido a grande desigualdade social no Brasil.Contudo,é inaceitável que esses indivíduos ainda vivam nessas condições,burlando as leis,sendo marcado pelo descaso do governo e da sociedade,prejudicando o desenvolvimento dessas crianças.
          A princípio,é preciso analisar a negligência da sociedade com o trabalho infantil no país.Segundo o IBGE,cerca de 3,7 milhões de crianças e adolescentes entre 5 a 17 anos,são expostos a situação catastróficas de trabalho irregular precoce no Brasil.Dessa forma,observamos um conjunto de fatores que levam esses indivíduos a tal prática,como a renda,as dívidas,a estrutura familiar e as aspirações e percepções dos pais.Essa realidade,acaba por colocar essas crianças em ambientes que seram facilmente exploradas,abusadas e até mesmo traficadas que devido a sua vulnerabilidade e ingenuidade são vítimas fáceis para pessoa "boas",dispostas à "ajudar" às famílias carentes.Logo,a expressão que as "crianças trabalham para ajudar a renda familiar" é a mais profunda e escandalosa grau de indigência que o país pode chegar,fazendo esses menores de idade suas primeiras vítimas da passividade humana.   
         Paralelamente,faz-se necessário atentar para a displicência do governo com trabalho infantil no país.Segundo o Cenário da Infância e a Adolescência no Brasil,houve um aumento de cerca de 11%  entre 2016 e 2017,no trabalho infantil.De acordo com o artigo 227, é dever do Estado assegurar a criança e o adolescente,o direito à vida,à saúde,à alimentação,à educação,à liberdade e convivência familiar,além de colocá-los a salvo de toda discriminação e exploração.Na prática,porém,nota-se o fracasso das autoridades competentes em promover a eficiência da lei,de modo que a desigualdade social,a violência e o aumento do desemprego são fatores que em conjunto  com a falta de políticas públicas colaboram para a permanência do trabalho infantil.     
         Diante desse quadro,é inegável a necessidade de maior desempenho do governo e da sociedade no combate ao trabalho infantil no país.A fim de atenuar o problema,o Estado deve promover maior eficiência da lei,através de uma equipe rigorosa de agentes fiscalizadores,que identifique a exploração de crianças e adolescentes e com um projeto socioeconômico oferte um maior índice de emprego e benefícios sociais para diminuir a desigualdade social para enfim,aumentar a qualidade de vidas das pessoas.Já a população deve promover campanhas de conscientização,nas escolas e redes sociais sobre  os direitos civis e sociais das crianças  e adolescentes e alerta-lás sobre o trabalho infantil.