ENEM 2005 - O trabalho infantil na realidade brasileira

Envie sua redação para correção
    Após as transformações ocasionadas pela Revolução Industrial, muitas famílias saíram do campo para viverem na cidade e trabalharem nas industrias, e infelizmente, as crianças oriundas dessas famílias passaram a trabalhar. Lamentavelmente, a mão de obra infantil ainda é utilizada, e de acordo com o IBGE, 5438 crianças e adolescentes trabalham no Brasil. Assim, a vulnerabilidade social e o menosprezo à educação impulsionam essa atividade. 
       Em primeiro lugar, meninos e meninas exercem algum ofício por fatores socioeconômicos presentes na sua família. Isso acontece por conta do baixo nível de escolarização e da má qualificação profissional dos responsáveis que implicam dificuldades para ser inserido no mercado de trabalho. Por consequência disso, os recursos mínimos para subsistência são escassos, o que obriga todos contribuírem, inclusive os menores. É notório nos lixões do país , na zona rural, e nas ruas , a injustiça social a qual muitas crianças e adolescentes estão adentrados . Contudo, por determinadas atividades exigirem esforço físico e psicológico além do suportado por eles, a saúde de seu organismo fica comprometida, levando a uma doença mental como a depressão, por estarem a margem da sociedade tão novos,e lesões físicas reversíveis ou não. 
       Em segundo lugar, vale ressaltar a importância da educação para combater o trabalho infantil. Paulo Freire acreditava que a educação não muda o mundo,mas muda as pessoas, e as pessoas mudadas pela educação, mudam o mundo. O conhecimento como alavanca dos menos favorecidos não tem relevância, devido ao empenho intenso para conseguir o "ganha pão" mínimo. Diante disso, não se muda o cenário,pois os filhos são influenciados por essa necessidade, se tornando uma ocorrência cíclica. Sendo assim, quando sobreviver for mais importante do que viver e se desenvolver através do saber, a transformação da vida deles estarão distantes. 
      Logo, torna-se evidente a necessidade de se combater o trabalho infantil no Brasil. Em razão disso, órgãos governamentais devem fiscalizar ambientes propícios para o trabalho infantil e punir os responsáveis, ir atrás dos motivos de ausências nas escolas e junto a mídia disseminar algum canal de denúncias e a importância do ensino. A família, agente social importante,deve se conscientizar de que a infância constrói um bom ser humano, e o exercício infantil, desconstrói um prospero cidadão.