Envie sua redação para correção
    No contexto social vigente,o Brasil passa por uma grave crise econômica.Em decorrência disso,tem-se em torno de doze milhões de desempregados espalhados pelo país.Esse fato faz com que milhões de crianças e adolescentes se vejam obrigados a trabalhar para ajudar na renda familiar como uma alternativa a não passar necessidades.O trabalho infantil,além de comprometer a integridade física e psicológica da população infanto juvenil,contribui para que o Brasil continue em situação de desigualdade social.
                  A priori,o trabalho infantil priva crianças e adolescentes de seus direitos básicos de educação e lazer que são assegurados pelo ECA.O número de garotos e garotas em situação de trabalho no Brasil é muito alto.Segundo dados publicados peça PNAD(Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) de 2015,2,7 milhões de crianças e adolescentes trabalham no país.A visão errônea de grande parte da sociedade de que é bom que o trabalho comece desde cedo para a formação de caráter do indivíduo contribui para essas estatísticas negativas.É importante ressaltar que antes de adquirir esse tipo de responsabilidade,as crianças precisam frequentar as escolas para poderem se desenvolver totalmente.
                   Concomitante a isso,é preciso que se destaquem os trabalhos invisíveis que são comumente aceitos pela sociedade e vistos como algo normal,a exemplos de serviços de vendedor ambulante,guia turístico,que são executados por crianças.É necessário que se levem em consideração,também,os danos físicos e psicológicos que esse tipo de prática podem acarretar à população infanto juvenil,que está constantemente sujeita a abusos sexuais e a todo tipo de violência,Além de serem privadas de frequentar escolas e socializarem com outras crianças,impedindo,assim,seu desenvolvimento cognitivo e sua formação profissional.
                    Infere-se,portanto,que a prática de trabalhos pesados de garotos e garotas será prejudicial ao seu desenvolvimento.Diante dessa ocorrência,faz-se necessário que os poderes públicos financiem o estudo de crianças muito pobres,destinando uma contribuição para que elas possam estudar ao invés de trabalhar e ao mesmo tempo ajudar na renda familiar.Além de lhes proporcionar uma educação gratuita de qualidade,a fim de que essas possam ter uma boa formação profissional,diminuindo as desigualdades sociais no país e,consequentemente,o número de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil.