Envie sua redação para correção
    O trabalho infantil no Brasil perpassa por questões históricas,em que as crianças de famílias mais humildes eram obrigadas a trabalhar, sobretudo no período colonial, para tentar suprir suas necessidades básicas, bem como as de seus familiares. Dessa forma, tal atrocidade é reflexo da negligência governamental e da acentuação das disparidades sociais existentes no país, retirando do indivíduo a autonomia sobre suas próprias vidas, já que o mesmo não possui os mecanismos indispensáveis para viver dignamente.
          Diante disso, percebe-se que a perpetuação do trabalho infantil no país evidencia a permanência do descaso das autoridades governamentais com as questões sociais. Desse modo, a falta de investimentos na educação, principalmente em regiões mais precárias, torna o acesso das crianças às escolas cada vez mais distante, o que reduz, ainda mais, as suas já poucas perspectivas de vida. Por conseguinte, é perceptível um aumento dos índices de evasão escolar, por falta de transporte público em localidades afastadas, inativação de escolas, dentre outros fatores.
          Além disso, o contexto social no qual o jovem está inserido revela muito sobre a sua utilização como mão de obra, visto que as condições para o seu desenvolvimento cognitivo encontram-se limitadas. Por isso, a falta de conhecimento por parte dos familiares, aliada a fatores carenciais, culmina no direcionamento desses jovens ao trabalho prematuro. Sendo assim, a ausência de informações e de diálogos entre pais e filhos sobre os riscos de uma vida desregrada, o que pode ser compreendido pelas péssimas condições de vida a que são submetidos, intensifica esse trabalho, seja por uma gravidez precoce, seja por outras necessidades.
          Portanto, a fim de reverter esse lamentável quadro, é preciso que haja uma melhor compreensão, por parte do Estado, das necessidades diferenciadas das crianças mais humildes. Para tanto, políticas públicas que ampliem a a participação do jovem no ambiente escolar e auxiliem os mesmos no desenvolvimento de suas potencialidades podem ser criados e, os já existentes, como o projeto de escola em tempo integral, devem ser estendidos e valorizados. ademais, projetos de orientação aos pais sobre a importância da educação na vida dos seus filhos podem ser realizados nas escolas, com o auxílio de psicopedagogos. Além do mais, os consumidores de determinados produtos que utilizam o trabalho infantil podem boicotá-los e realizar denúncias.