Enviada em: 02/04/2017

Jeitinho brasileiro: criatividade ao avesso  É fácil chamar todos de corruptos. O difícil é cada cidadão fazer uma introspecção sobre o que pode fazer para melhorar o cenário. O jeitinho brasileiro, com duas faces, apesar de ser uma das causas da corrupção no país, pode ser usado para potencializar os aspectos positivos dos brasileiros e curar esse mal que assola nosso país.  O antropólogo Roberto Damatta afirmou em seus estudos sobre sociologia, que o jeitinho brasileiro, quando mau usado, é uma semente da corrupção. O sentimento ingênuo de um individuo que fica contente por receber um troco mais alto por erro do cobrador e não devolvê-lo não é diferente do sentimento do político que embolsa milhões de reais do povo brasileiro.  Porém, do outro lado da moeda, no jeitinho brasileiro, existe seu lado criativo, oriundo de um contexto histórico de diversidade cultural, que dá ao povo brasileiro um potencial enorme de resolver seus desafios mais difíceis, usando essa criatividade para acabar com a corrupção.  Sendo assim, o povo brasileiro pode usar o jeitinho brasileiro, que apesar de ser uma das raízes da corrupção, para potencializar a sua criatividade. Como resultado, melhorando os aspectos negativos de cada um. A educação de nossos jovens sobre aspectos culturais, como o jeitinho brasileiro, conscientizando sobre seus aspectos positivos e negativos, é fundamental. Os pais também têm a responsabilidade de ensinar os códigos de ética e conduta, para que quando adultos, nossos jovens tenham a capacidade de governar um país sem corrupção.