Enviada em: 29/06/2018

O consumo de álcool no brasil acontece desde a formação de sua sociedade e a utilização dessa droga está presente nessa conjuntura social até hoje. Essa permanência comprova que esse uso é uma herança cultural, a qual explica o crescente consumo de bebidas alcoólicas no país atualmente. Com o advento dos automóveis capazes de alcançar altas velocidades, notou-se que dirigir alcoolizado é perigoso. Assim, a ampla ingestão de álcool - inerente a sociedade brasileira - tornou-se um problema social e, nesse contexto, a implantação da lei seca busca minimizá-lo. Portanto, o principal efeito dessa lei é a redução de problemas causados pela ingestão de álcool no trânsito automotivo.    Ademais, o álcool, que sempre foi amplamente utilizado no Brasil, denota perigo quando utilizado ao dirigir, porque diminui a eficiência das faculdades mentais responsáveis pela concretização do processo da direção, ocorrência que é responsável por gerar aumento do número de acidentes. Isso é inegável, pois 30% dos acidentes de trânsito são causados pelo uso de álcool, segundo a Associação Brasileira de Medicina do tráfego. Assim, a lei seca surge visando tratar dessa problemática.      Dessa forma, o principal efeito da lei seca é a diminuição do número de acidentes provocados pelo consumo de álcool. Essa diminuição é comprovada pelo dado da Secretaria  Municipal da Saúde, o qual mostra que houve redução de 13%  no atendimento hospitalar. Assim, é aparente que a implantação da lei seca promoveu essa redução, já que combateu fortemente o consumo de álcool ao volante no brasil.     Outrossim, para que o objetivo da lei seca - que é de reduzir o número de acidentes causados pelo consumo de álcool - seja  veementemente alcançado, torna-se necessário que o poder público aumente a frequência de ocorrência das blitz, pois a concretização da lei seca ocorre majoritariamente por meio desse tipo de inspeção policial. Com o aumento de blitz, haverá maior atuação da lei seca e isso gerará, cada vez mais, a diminuição de acidentes automotivos causados pela ingestão de álcool.