ENEM PPL 2014 - O que o fenômeno social dos “rolezinhos” representa?

Envie sua redação para correção
    O funk compõe um gênero musical tipicamente brasileiro, sendo, portanto, uma manifestação cultural endêmica. Desta vertente musical surgiu um fenômeno social que ficou conhecido vulgarmente pelo nome rolezinhos, caracterizado como um encontro em shopping de jovens admiradores de funk, em sua maioria pobres e negros das periferias.
    Os críticos deste estilo musical argumentam que as letras de funk descrevem um comportamento não congruente na juventude, na medida em que estimulam um perfil de ostentação, característica marcante das diferenças de classe combatidas por uma parcela dos intelectuais. Em que pese seja um argumento válido, não se pode ignorar o fato de que esta é a forma que o funk cantado na periferia encontrou para se expressar. Acrescente-se que, em se tratando de um estilo daquela localidade, o funk, como também os rolezinhos que dele decorrem, devem ser percebidos na qualidade de fenômeno cultural. Isso porque, independentemente de raça ou classe social, a todos se deve reconhecer o direito à livre manifestação.
    Sendo o funk um gênero musical surgido nas periferias brasileiras, deve ser respeitado, representando a voz de um grupo da população. Assim, a tentativa de impedir a continuidade dos rolezinhos em shopping revela uma posição preconceituosa e que deve, portanto, ser combatida. Ademais, esclareça-se que este tipo de postura afronta os direitos da personalidade dos indivíduos que exercem esta prática, eis que considera-se uma conduta de segregação social, infringindo a honra do cidadão, causando-lhe danos psíquicos de ordem moral.
    Considerando-se que se tratam, respectivamente, de um estilo local e um fenômeno social, o funk e os rolezinhos devem ter o seu valor reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, tombados como traços da cultura brasileira. Não obstante o reconhecimento estatal, é imperioso também uma ativa atuação das associações de defesa dos direitos do cidadão, propondo ações judiciais para impedir as práticas preconceituosas ao fenômeno social dos rolezinhos.