Enviada em: 05/09/2018

Heráclito, filósofo da antiguidade, defendia que tudo estava em constante movimento. De acordo com o pensador grego, seria impossível entrar no mesmo rio duas vezes, visto que, no mínimo, o pensamento e as águas não seriam as mesmas. Entretanto, no que tange à sociedade brasileira hodierna, é notável que ela encontra-se estagnada em relação a importância dada aos professores no Brasil, já que é um impasse histórico.   A priori, convém ressaltar que a perpetuação de tal tratamento destinado aos professores resultaria em consequências bastantes nocivas. Isso, deve-se ao sucateamento da profissão que acompanha a desvalorização dada à mesma. Nesse viés, os atuantes da área são progressivamente inferiores aos da geração anterior. Sob tal ótica, cabe apontar a tese defendida pelo sociólogo Émile Durkheim, que as pessoas são produto do meio. Assim, as instituições sociais, como a escola, são responsáveis por internalizar as normas sociais.  Dessa forma, a importância da valorização dos educadores é visível.   Outrossim, em uma segunda análise, soma-se como fator maléfico, as medidas governamentais cujos impactos são prejudiciais. Primeiramente, cabe exemplificar citando a PEC (Projeto de emenda constitucional) 21, que estabeleceu uma estagnação dos recursos financeiros destinados à educação. Ademais, cita-se a recente proposta advinda da câmara dos deputados, que visa a adoção de políticas a fim de promover a "Escola sem partido". De maneira similar, o filósofo da antiguidade Sócrates foi intensamente reprimido, acusado de corromper os jovens. Notavelmente, o pensador grego buscava apenas transmitir conhecimento aos seus alunos, da mesma forma que os professores atuais. Conclui-se, portanto, que tais medidas limitam o trabalho dos profissionais supracitados, sendo maléficos os efeitos sociais desses.   Destarte, a partir do exposto, fica evidente que medidas são necessárias com o fito de romper com atual cenário. Para isso, é imprescindível a adoção de medidas governamentais benéficas, aumentando o investimento em educação. Além disso, o governo federal em ação conjunta com a iniciativa privada, deve promover nos meios midiáticos propagandas a fim de instruir a população, conscientizando-os acerca da importância dos profissionais de educação. Concomitantemente, a implantação dessas medidas promoverá uma melhora nesse área, rompendo com a estagnação vigente e ratificando a teoria de Heráclito sobre a mudança....