Enviada em: 01/06/2017

É inegável que os professores são os responsáveis por auxiliar na formação de qualquer profissão, por transmitirem conhecimento e por incentivarem os sonhos de seus aprendizes. Contudo, no Brasil, essa categoria de profissional sofre uma histórica desvalorização, causando graves problemas na educação. Assim, é preciso que a sociedade se mobilize em prol dos professores e, indiretamente, do futuro da nação.        Sabe-se que, desde metade do século XX, o professor tem baixo salário, comparado a outras categorias de mesmo nível instrucional, mas, com o intuito de mudar esse histórico problema, o Governo Federal aprovou, em 2008, a lei do piso salarial. Essa determinou uma base nacional de remuneração a esse profissional, porém, na prática, não houve cumprimento dessa medida em nenhum estado. Consequentemente, ocorreram longas greves dos educadores, em vários estados, no ano de 2015, o que, sem dúvida, prejudicou o ano letivo dos alunos da rede pública e a preparação para os vestibulares.        Ademais, percebe-se que o reconhecimento social que antes o docente tinha, decaiu, pois com o advento da tecnologia, ele deixou de ser um dos poucos agentes transmissores do saber. A internet proporcionou aos alunos o acesso a diversos conteúdos educativos, fazendo-os perderem o interesse em didáticas arcaicas, as quais buscam, apenas, passar o estudante para a próxima série. Como conseqüência disso, os estudantes estão procurando assistir a aulas no “youtube”, pois nesse ambiente os professores fazem uma aula dinâmica com recursos da tecnologia.        Em suma, é fundamental valorizar o professor para que a educação dos futuros cidadãos continue. Portanto, cabe aos Municípios cortarem os gastos para cumprir a lei do piso salarial. E ainda, é dever da população apoiar a luta desse profissional, a fim de apressar a solução do problema e impedir de prejudicar os jovens. Também fica incumbido ao Ministério da Educação alterar a forma de aprendizado, para que o docente seja um tutor que questiona e guia os alunos a aprenderem de maneira ativa....