Esporte e cidadania na sociedade brasileira

Envie sua redação para correção
    Gump e a via de mão dupla
    
    
      No filme mundialmente aclamado “Forest Gump – Um contador de histórias”, o protagonista, Forest Gump, encontra na corrida uma entrada para efetivar sua socialização e, por conseguinte, sua cidadania. Fora do cinema, é fato que o esporte é um caminho imprescindível para se alcançar uma efetiva assimilação de valores. Dessa forma, a garantia da prática esportiva é, sobretudo, dever do Estado e, se oferecida de maneira plena, gera retornos nos mais diferentes âmbitos. 
       A princípio, pode-se evidenciar o papel das nações em guarnecer subsídios a prática esportiva. Acerca disso, reconhece-se um dos artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos que declara como inalienável o direito de todo indivíduo ter acesso público e gratuito ao lazer e ao esporte. Desse modo, em um Estado de direito, que baseia suas ações no princípio do coletivismo e do bem estar, é mister que se tenha uma plena inclusão dos cidadãos ao esporte – com a construção de espaços e aquisição de materiais esportivos - para a garantia da dignidade e humana. 
        Além disso, é indubitável que cidadãos que gozam plenamente de seus direitos cumprirão de maneira ampla seu papel perante a esfera pública. Diante disso, o sociólogo francês Pierre Bourdieu reverbera que o esporte é uma arma infalível para gerar valores, criar laços de amizade e, de maneira sistêmica, incluir os indivíduos, já na socialização primária – nas escolas e pré-escolas – a fim de torná-los membros de uma comunidade. Logo, torna-se praxe de uma sociedade que pratica esporte, além de todos os benefícios biológicos da atividade física, um melhoramento social e de sua participação como cidadão. 
       Destarte, é necessário que se tomem medidas para garantir esse retorno. Para tanto, faz-se mister que o Ministério da Educação e Cultura (MEC), com auxílio do Ministério da Educação, forneça aulas interdisciplinares – de Educação Física com outras matérias – por meio de jogos recreativos e brincadeiras, que visem a plena inserção e inclusão de todos os indivíduos a prática esportiva já na infância. Desse modo, é possível que várias crianças, assim como Forest Gump, possam sentir os benefícios do esporte em sua vida e criem, com essa prática, amizades, vínculos e valores.