Esporte e cidadania na sociedade brasileira

Envie sua redação para correção
    "O importante não é viver, mas viver bem." Segundo Platão, a qualidade de vida tem tamanha importância, de modo que ultrapassa à própria existência. Entretanto, no Brasil, essa não é uma realidade na sua sociedade, visto que tem o esporte como forma de transformação social, no entanto, não há investimentos no mesmo em diversas regiões do país. Com isso, ao invés de tentar se aproximar da realidade descrita por Platão, da evidenciada pela sociedade brasileira, a escassez de recursos e projetos esportivos, corroboram para a situação.
      É imprescindível ressaltar que, a atividade física desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da formação fisiológica e psicológica do ser humano. Contudo, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Ansío Teixeira, revela que pouco mais de 20% das escolas possuem quadras de esporte. Concomitantemente, a falta de áreas de lazer, para praticar algum esporte, seja na escola ou na própria comunidade, os jovens ficam a mercê de um país que não investe no bem-estar que o esporte pode proporcionar. 
      Além disso, consoante ao sociólogo Pierre Bordieu, o que faz com que o indivíduo se oriente na sociedade são as relações econômicas, simbólicas e culturais. Assim, além de novos atletas, o exercício físico influência na ética do cidadão, já que com disciplina e responsabilidade pode contribuir para a formação de caráter de crianças e adolescentes e alcançar a plena cidadania. Outrossim, a falta de projetos esportivos