Envie sua redação para correção
    A cidadania tem como princípio básico os direitos humanos e a responsabilidade social. O esporte, por possibilitar a inclusão, interação, cooperação, disciplina pessoal, entre outros, deveria ser sempre utilizado como meio para promover a cidadania. Entretanto, no Brasil, devido ao precário acesso as diferentes modalidades esportivas essa é uma relação pouco reconhecida. Como efeito, evidencia-se a necessidade de investimentos financeiros e melhorias no esporte, que promovam condições igualitárias para todos. 
         As razões identificadas que dificultam o acesso as diferentes modalidades esportivas são várias. Destaca-se, a falta de espaços públicos e de materiais necessários para a práticas destes, em outras palavras, a falta de investimento. Nas escolas, por exemplo, que deveriam ser o principal meio para uma criança ou adolescente aprender e possivelmente se reconhecer em alguma modalidade, são mínimas as condições estruturais para praticar esportiva, quase sempre direcionadas apenas para o futebol. Dessa maneira, pouco se relaciona o esporte como meio de importante fenômeno social. 
          Além disso, e ainda mais incipiente no contexto brasileiro, é a possibilidade de inclusão de qualquer pessoa no esporte. As pessoas com mobilidade reduzida, por exemplo, em qualquer contexto, dificilmente recebem as mesmas condições de crescimento, e no esporte não tem sido diferente. No entanto, essa deveria ser uma questão de prioridade, já que faz parte de um direito humano básico, a inclusão social. 
          Considerando os aspectos mencionados, fica evidente a necessidade de melhorias no esporte para promover a cidadania na sociedade. O Estado deve investir em espaços públicos, na qualificação de profissionais da área esportiva para atender as diferentes condições de cada atleta, bem como em campeonatos. Dessa forma, será possível garantir o acesso e a inclusão social e, só então o esporte será usado como meio para promover a cidadania.