Esporte e cidadania na sociedade brasileira

Envie sua redação para correção
    Desde a antiguidade o esporte é visto como uma atividade que traz benefícios além da promoção de saúde, ao colaborar com a construção da cidadania. Do mesmo modo, tal característica faz-se presente no Brasil, país conhecido por seu espírito esportivo. Assim sendo, o esporte ajuda na inclusão de diversos grupos, além de auxiliar a constituição de senso coletivo.
      Antes de tudo, é preciso compreender o esporte além da saúde. Percebe-se, desde o pós Segunda Guerra, a capacidade de inclusão das atividades esportivas. Neste contexto, a criação dos Jogos Paralímpicos intensificou um dos pilares de tais práticas, a possibilidade de reabilitar e reinserir indivíduos na sociedade. Dessa forma, os veteranos afetados pela guerra participaram de competições esportivas, eventos que perpetuaram-se até a atualidade. Através disso, os indivíduos percebem que continuam capazes, o que colabora à diversas instâncias da vida, inclusive a socialização.
      Além disso, o esporte traz consigo, mesmo nas modalidades individuais, um senso de coletividade. Tal noção leva a compreensão de que construir e viver em sociedade é prezar pelo bem comum, além das individualidades, conceito exposto por Aristóteles em sua obra "Política". Dessa maneira, o sujeito deve analisar para além de suas vontades e perceber-se como parte de um grupo ou representante de algo que vai além dele. Tal característica é muito importante para a construção da sociedade brasileira, historicamente marcada por desigualdades e difícil mobilidade entre classes. 
      Portanto, torna-se evidente a importância e relação entre cidadania e esporte no Brasil. Em virtude disso, faz-se necessário fortificar cada vez mais tal relação. Para isso, indivíduos devem buscar informações sobre programas esportivos em suas comunidades. Ademais, governos federal, estadual e municipal devem colaborar para a elaboração de projetos que financiem esportistas e treinadores, principalmente em comunidades carentes. Assim, o esporte crescerá como ferramenta de cidadania.